Kokku: Uma Startup Global!

Era início de 2018, e estava planejando investir em mais uma ou duas startups para aumentar meu portfólio. Como associado da Anjos do Brasil, participo das reuniões mensais de investidores onde somos apresentados a startups que se inscrevem na rede para pitch, e tenho o hábito de verificar sempre o Gust, sistema de gestão de startups utilizado pela Anjos do Brasil, para ver se há startups interessantes em outros núcleos, principalmente fora do eixo Rio-SP.

Na lista de empresas que se apresentaram em São Paulo estava uma de Recife, a Kokku, na época buscando um aporte relativamente pequeno de investidores privados que entrariam juntamente com a Finep.

Não entendia nada da indústria de games, e tenho certeza que entendo muito pouco ainda hoje, porém me chamou a atenção a empresa por ser de Recife, minha cidade natal, e decidi entrar um pouco no detalhe para conhecer de perto o negócio.

Em uma viagem a Recife para visitar a família, entrei em contato com o Thiago (CEO) e marquei uma visita. Fui ainda no escritório antigo deles pois estavam de mudança, e me levaram no escritório novo ainda em reforma para receber o time.

Confesso que fiquei extremamente impressionado com o que vi…uma empresa baseada em Recife, que desenvolvia games para grandes clientes fora do Brasil, liderada por 2 meninos (meninos porque com minha idade, qualquer um com menos de 40 ainda se encaixa nessa classificação), tinha vencido recentemente um edital da Finep que aportaria um bom recurso juntamente com investidores privados, que seria utilizado para estabelecer uma base no Canadá e iniciar a expansão global do negócio.

Fiquei impressionado não apenas com o modelo de negócios (prestar serviço especializado de qualidade com receita em dólar e custo em real já ajuda muito!), mas também com a ambição global dos empreendedores, o drive, o brilho no olho de quem é vencedor, e a qualificação deles…Estabelecer uma base no Canada, através da contratação de um recurso em Vancouver, era uma aposta para poder levar a Kokku a um patamar de qualidade de serviço que os possibilitasse vender projetos para clientes cada vez mais exigentes em uma indústria que fatura mais de US$ 120 bi por ano, e que para ser fornecedor de clientes como Sony, Microsoft, EA, etc, só tem duas formas de chegar lá: ou você é muito bom, ou você é muuuuito bom!!

Apostar em um negócio que você não entende não faz muito sentido, claro, mas apostar em pessoas extremamente qualificadas, com ambição de crescer globalmente, em uma indústria que é uma das maiores do mundo, e que tem a humildade de querer buscar recursos lá fora para se qualificarem para esse desafio…aí a história é outra!

E é isso que é gratificante nesse processo de investimento em startups. Como já comentei em outro post, você investe no jockey e não no cavalo…você investe em pessoas…pessoas com talento, com ambição saudável de crescimento, e de querer mostrar que nós temos competência sim para concorrer em mercados globais, independente de estarmos baseados em algum lugar desse planeta que normalmente não aparece nos noticiários sobre o assunto…

Estive em Israel no final de maio passado visitando algumas startups e o fantástico ecossistema israelense que é referência para muita gente. E uma coisa que chama a atenção quando você vai lá é justamente a ambição global que está no nascimento das empresas, que eles chamam de born global (nascer global).

Essa ambição global eu consegui enxergar nos empreendedores que fazem a Kokku, e decidi investir neles mesmo sem conhecer o funcionamento dessa indústria fascinante.

Hoje a Kokku já se estabeleceu como uma referência no mercado internacional de desenvolvedores de games, multiplicou o seu faturamento em oito vezes do ponto que entramos no investimento, está em processo de abrir um escritório comercial na Europa e acabou de adquirir um estúdio em Chongqing (China) para aumentar a base de desenvolvimento e expandir cada vez mais sua presença nesse mercado.

Claro que como investimento ainda é cedo para sair por aí comemorando, mas até agora vejo como um excelente potencial, e tenho sempre que possível ajudado a Kokku no seu crescimento como parte do Conselho Consultivo formado pelos investidores privados e pela própria Finep, para que os resultados atuais sejam materializados em altos retornos no futuro.

Uma lição que fica para quem investe em startups aqui no Brasil é que não podemos olhar apenas os ecossistemas do eixo Rio-São Paulo. A competência, o tamanho do mercado consumidor, e os enormes desafios que temos no nosso país nos qualificam a desenvolver soluções que são extremamente replicáveis no mercado global. Se você é investidor-anjo, busque também oportunidades fora do eixo Rio-São Paulo, e se você é empreendedor, lembre-se que as soluções que você está trazendo para o mercado podem certamente ser aplicadas globalmente, portanto inicie no mercado local mas tenha a ambição saudável de conquistar o mercado global desde o início.

PS: A Kokku é um dos patrocinadores do maior evento de desenvolvimento de games, o XDS (External Development Summit) em 2019, que está acontecendo de 04 a 06 de Setembro em Vancouver, e eu vim aqui prestigiar e conhecer um pouco mais sobre essa fascinante indústria!

One thought on “Kokku: Uma Startup Global!

  1. Avatar
    Fernando Furtado Neto says:

    Excelente, Gerson!!
    Parabéns pela sua visão, parabéns para os “meninos” e também a todos aqueles que estão levando para o mundo o resultado dos talentos que estão em todos os cantos do Brasil!
    Já virei fã!! rss
    Grande abraço
    Fernando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *